Sem categoria

Como é a Mamoplastia de Aumento para Mulheres Trans

Se você já começou o processo de hormonização, pode ser que esteja se perguntando se está na hora de seguir para o próximo passo. Mas qual seria ele? Para muitas mulheres trans, a Mamoplastia de Aumento é o procedimento mais emblemático de suas transformações e é considerado pelos cirurgiões plásticos o primeiro procedimento a ser feito nesse processo.

Dentro de nossa cultura, os seios são uma das principais características de um corpo feminino. Sendo assim, é normal que o segundo passo a ser tomado seja o de adequar essa região com implantes de silicone. Existem algumas diferenças a serem consideradas quando esse procedimento cirúrgico é feito em mulheres trans e neste artigo vamos explicar melhor o que esperar da sua Mamoplastia de Aumento, caso deseje fazê-la.

O que é a Mamoplastia de Aumento

A Mamoplastia de Aumento consiste na adequação do tórax masculino para um mais feminino por meio do implante de silicone. Diferente do processo realizado para aumento dos seios femininos, esse procedimento em mulheres trans realiza diversas adequações na paciente para que a aparência da região se assemelhe a mamas femininas.

Após avaliação em consultório, o cirurgião plástico irá avaliar aspectos como: posição da aréola, baixo volume mamário e o local do sulco infra mamário. Esses pontos são importantes porque um tórax masculino possui, por exemplo, aréolas mais lateralizadas e são necessários implantes maiores para que as mamas alcancem um volume normal.

Onde são colocados os implantes

Diferente da Mamoplastia de Aumento convencional, os implantes de silicone são colocados embaixo do músculo peitoral. Essa escolha se dá porque há pouco tecido mamário na região e o músculo dá uma cobertura de tecido adicional aos implantes.  

Planejamento da Cirurgia

No pré-operatório a paciente precisará realizar uma série de exames que avaliarão o seu estado de saúde. Como qualquer outro procedimento cirúrgico, existem riscos que precisam ser evitados ou minimizados e a realização dos exames e orientações médicas precisam ser seguidas à risca.

Após a realização dos exames, é planejada a cirurgia que pode ser com anestesia peridural com sedação ou anestesia local e sedação. Em alguns casos específicos, pode-se optar por anestesia geral.

Pós-operatório: recomendação de ouro

Existem várias recomendações que o cirurgião plástico irá passar, porém uma delas é a recomendação de ouro e que pode fazer a diferença se seguida à risca no resultado final. O uso da faixa no polo superior das mamas durante o pós-operatório é essencial para mulheres trans, pois, normalmente, as próteses submusculares têm uma tendência de se deslocarem na parte superior e o uso da faixa possibilita que os implantes fiquem no lugar.

Quando não há sobra de pele

Existem alguns casos raros em que a Mamoplastia de Aumento não segue o planejamento habitual. Depois da avaliação em consultório, o cirurgião plástico pode constatar que a paciente não possui nenhuma sobra de pele na região torácica. Nesse caso, a cirurgia pode acontecer em dois tempos: primeiro, coloca-se um expansor (um balão de silicone) que é preenchido com soro fisiológico através de uma válvula, ao longo de algumas semanas, para expandir a pele e em um segundo momento substitui-se o expansor pela prótese de silicone definitiva.

Converse com um cirurgião plástico experiente e tire suas dúvidas. Você tem o direito de se sentir maravilhosa durante e após esse processo de transformação.

 

2 Comentários

  1. Eu sou mulher trans e gostaria de colocar protese mamária, e poderia ir sozinha, não tenho ninguém pra me acompanhar. Meu WhatsApp é 11 99346-7020 me ligue

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

limpar formulárioPostar Comentário